Background

No início da nossa experiência, a necessidade de fonte de energia bipolar e consumo de 7 cargas de grampeamento 45mm era o mínimo mandatório para realização do bypass gástrico videolaparoscópico. Com o aumento do número de casos cirúrgicos realizados e a sistematização da técnica empregada, passamos a realizar as anastomose gastroentero e entero-entero com sutura manual e reduzimos o consumo para 4 cargas de grampeamento, além da não utilização de pinça seladora de tecidos